top of page

Enfim, Hokusai

Atualizado: 21 de set. de 2023

No final do verão de 1798, e apesar de consolidado como a principal figura à frente da escola Tawaraya 俵屋派, Hokusai repassa o pseudônimo Tawaraya Sori 俵屋宗理 a um pupilo, Rinsai Soji 琳斎宗二, e se projeta como artista independente. O nome assumido na nova fase de liberdade irrestrita, e que o acompanharia por toda a carreira, foi Hokusai Tokimasa 北斎辰政.

Para demarcar a mudança, tratou de produzir e distribuir entre os conhecidos um surimono 刷り物 ilustrado com três tartarugas, assinado Hokusai Tokimasa ga 北斎辰政画 e carimbado shi zoka 師造化. Eu, meu mestre. Assim, expressa a firme determinação de não mais se submeter a figuras de autoridade, apenas ao cosmos e aos fenômenos naturais.

Na imagem, duas tartarugas, símbolo de longevidade, se apoiam na colega e esticam o pescoço para cima, na direção do ponto cardeal norte, em referência ao nome Hokusai 北斎, ao pé da letra estúdio do norte, abreviação de Hokushinsai 北辰斎, estúdio da estrela do norte. Trata-se de menção à Polaris, estrela que, no budismo de Nichiren 日蓮仏教, do qual o artista era fervoroso devoto, é cultuada como encarnação do bodisatva Myoken 妙見菩薩.

Título: Kame zu 亀図 (1798)

Artista: Hokusai Tokimasa 北斎辰政 / Katsushika Hokusai 葛飾北斎 (1760-1849)

17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page