top of page

Que saco!


Imagine caminhar distraído pela rua assoviando Raça Negra e trombar num tanuki 狸 de escroto pentelhudo do tamanho de uma bola de pilates?

Pois é.

Foi o que aconteceu com os três cidadãos em questão, viajantes na estrada que atravessava o vasto capinzal em Hiroonohara 広大野原, Azabu 麻布, surpreendidos por uma dupla abusada de tanukis sacudos. O sujeito de quimono roxo cai para trás. Que tiro foi esse? O único com sangue-frio suficiente para esboçar reação é o indivíduo de quimono ocre, que empurra com a perna os testículos do tanuki como se arrombasse uma porta. Cada um traz uma valise ocidental em cujas laterais estão gravados um emblema de círculos entrelaçados, provável alusão aos escrotos.

É um dia chuvoso e todos estão devidamente protegidos. O guarda-chuva de um dos tanukis é em estilo japonês, enquanto o do colega é ocidental (e todo estropiado). No guarda-chuva cinza do valente do quimono ocre foram impressos os ideogramas para senkin 千金, mil peças de ouro — em sentido figurado, uma fortuna.

Em termos biológicos, o escroto do tanuki é grande, recurso evolutivo para auxiliar os machos na competitiva busca por fêmeas para reprodução. Assim, os ourives da região de Kanazawa 金沢市 passaram a utilizar a pele do saco do bicho — macia, elástica e resistente — para envolver pepitas e malhá-las. Por associação, o escroto do tanuki se tornou famoso pela capacidade de “esticar” o dinheiro. Inspirados pelas muitas lendas sobre as propriedades mágicas dos sacos gigantes, comerciantes lucraram com a venda de amuletos e carteiras produzidos com a sua pele.


A cena pertence à série Cenas engraçadas em lugares famosos de Tóquio, de Tsukioka Yoshitoshi (1839-1892), cujo objetivo era ilustrar instantes da vida louca na moderna Tóquio. Os temas variam de cidadãos comuns, gueixas e prostitutas a assombrações e lendas do folclore.


Imagem: Azabu Hiroonohara de tanuki no kyodai na fuguri ni kyogaku 麻布広大野原でタヌキの巨大な陰嚢に驚愕 (1881)

Série: Tokyo kaika kyoga meisho 東京開化狂画名所

Artista: Tsukioka Yoshitoshi 月岡芳年 (1839-1892)


postagem em parceria com @pictures_of_the_floating_world

33 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page