top of page

Gato, rato e lanterna de papel

Atualizado: 27 de set. de 2022


Um gato frajola do tipo bobtail, rabo curto, está prestes a apanhar o rato, que deslizou para o interior da lanterna de papel e, encurralado, insiste em alargar o buraco na lateral.

Gatos são comuns no universo do ukiyo-e. No folclore, exibem poderes protetivos e trazem sorte. Acredita-se que, com um gesto da pata, um bichano atraiu o daimiô para junto de si e assim o salvou de ser carbonizado por um raio. Da lenda surgiram os maneki neko 招き猫, gatos que acenam, dispostos na fachada dos estabelecimentos comerciais para convidar os passantes a entrar e gastar sem parcimônia.

Especula-se que os gatos bobtail chegaram ao Japão há pelo menos um milênio. Em 1602, as autoridades decretaram que todos os felinos domésticos deveriam ser libertados para auxiliar na guerra contra os roedores, que ameaçavam a população de bichos-da-seda e sua rentável indústria. Isso fez dos bobtail habitantes de fazendas e becos, tornando-se os típicos gatos de rua japoneses. Pobres, porém livres.

Hoje, os gatos de rabo curto seguem símbolos de prosperidade e alegria. Dentre eles, a variação tricolor mike 三毛 é considerada a mais abençoada.


Título: Neko to chochin to nezumi 猫と提灯と鼠 (1877)

Artista: Kobayashi Kiyochika 小林清親 (1847-1915)


postagem em parceria com @pictures_of_the_floating_world

6 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page