top of page

Hokusai raiz


A peça em questão é Kin no menuki Genke no kakutsuba 金䪝鏵源家角鐔 (A guarda e o ornamento dourado da catana da família Minamoto), em cartaz no teatro Ichimura 市村座, na capital Edo 江戸, em 1791. Tratava-se da adaptação de um enredo popular, recurso bastante comum na inauguração das temporadas teatrais, que acontecia no décimo primeiro mês do calendário lunar.

À esquerda, o ator Ichikawa Ebizo 市川鰕蔵 no papel do monge Mongaku 文覚上人. Ao lado, Sakata Hangoro III 三代坂田半五郎 personifica o delinquente Chinzei Hachiro Tametomo 鎮西八郎為朝. Ambos sustentam um mie 見得, gesto característico do cabúqui 歌舞伎 em que o ator congela no clímax da peça: a cabeça pendula até empoleirar no ombro, os olhos envesgam e um canto da boca repuxa para baixo. Retratos do apogeu da performance, os mie eram representados à exaustão no ukiyo-e. Corriqueiro no cabúqui, os personagens permanecem boa parte do tempo disfarçados, revelando (e descobrindo) as verdadeiras identidades mais para o final da peça. Aqui, Mongaku se disfarça de fora-da-lei, porém reconhecível pelos trajes e machado gigante. Tametomo, por sua vez, se fantasia de monge itinerante, identificável pela caveira na mão. O título das imagens corrobora: Ichikawa Ebizo, na verdade santo Mongaku, disfarçado de bandido e Sakata Hangoro III, na verdade Chinzei Hachiro Tametomo, disfarçado de monge peregrino.

As imagens são belos exemplos das habilidades de Hokusai no gênero yakusha-e 役者絵, imagens de atores do teatro cabúqui. Elas trazem consigo a estética impactante característica da Escola Katsukawa 勝川派, época em que o artista assinava Katsukawa Shunro 勝川春郎.


Imagens: Ichikawa Ebizo no sanzoku jitsu wa Mongaku shonin 市川鰕蔵の山賊実は文覚上人 (1791) / Sandai Sakata Hangoro no tabizo jitsu ha Chinzei Hachiro Tametomo 三代坂田半五郎の旅僧実は鎮西八郎為朝 (1791)

Artista: Katsushika Hokusai 葛飾北斎 (1760-1849)

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page