Salve as crianças


Bodisatva 菩薩 cujo voto é o de jamais alcançar o grau de buda enquanto os infernos não estiverem esvaziados: este é Jizo 地蔵, o guardião das crianças, representado com a cabeça raspada e roupas simples. Nas mãos, traz um shakujo 錫杖, cajado utilizado para a abertura dos portões do mundo inferior, e uma hoju 宝珠, joia sagrada cujo brilho desfaz as trevas da ignorância. Conforme a tradição, encontra-se sobre uma flor de lótus, símbolo da libertação do ciclo de nascimento e morte, e possui terceiro olho e orelhas alongadas, atributos de um buda.

Jizo nutre especial apreço pelos mizuko 水子, bebês natimortos ou abortados cuja brevidade da vida não permitiu acumularem bons atos suficientes que compensassem a dor trazida aos pais, tornando-se portanto incapazes de atravessar o rio Sanzu 三途の川, divisa entre o mundo dos vivos e o submundo dos mortos. Jizo salva a alma dos pequenos, ocultando-os dos demônios sob suas vestes e permitindo-lhes que escutem os mantras sagrados que rompem os quebrantos.

É costumeiro monges budistas realizarem o mizuko kuyo 水子供養, serviço memorial em que doces são oferecidos a Jizo. Cocada, paçoca, suspiro, pipoca. O ritual tem como objetivo diminuir a tristeza dos pais, consolar a alma dos nenéns, aplacar a eventual culpa por um aborto e apaziguar espíritos vingativos.


Título: Toto Hashiba no zu 東都橋場之図 (c. 1840)

Artista: Utagawa Kuniyoshi 歌川国芳 (1798-1861)

2 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Geta

Gatos