Mesmo na vitória, não ceda ao orgulho


Certa vez, foi perguntado a Yamagata Masakage 山県昌景 (1524-1575), general a serviço do poderoso daimiô Takeda Shingen 武田信玄 (1521-1573), o Tigre de Kai 甲斐の虎, o segredo de sua invencibilidade no campo de batalha.

“Ao vencer algumas disputas, é inevitável a presunção alojar-se em nós. Inadvertidamente, tratamos os desafios futuros de forma indolente e traçamos estratégias com descuido. É um erro fatal. Mesmo na vitória, disciplino-me a não cultivar a vaidade. Enfrento as batalhas seguintes como se fossem a primeira e, assim, jamais experimento o sabor amargo da derrota. A negligência enferruja não apenas catanas, mas o caráter.”

Os soldados de Masakage paramentavam-se de maneira homogênea: armaduras, capacetes e protetores de lâminas, tudo era revestido de escarlate. Tratava-se do temido Exército Vermelho 赤備え. A um comando do general, as tropas lançavam-se contra o inimigo em um só corpo, uma imensa e assustadora bola de fogo. Os adversários temiam até mesmo contemplar tal visão e evadiam sem sequer lutar.

Apesar disso, o formidável exército prezava em manter no ar um clima constante de tensão, idêntica àquela que tomou seus corpos na primeiríssima batalha.


O descuido e a vaidade originários da experiência são os maiores rivais da vitória.

0 visualização