As três flechas


Mori Motonari 毛利元就 (1497-1571), poderoso general do período das guerras civis 戦国時代 (1467-1615), reuniu os três filhos em torno do leito de morte para transmitir-lhes uma mensagem final. Entregou a cada uma flecha.

“Tentem quebrá-las.”

Não foi preciso muito esforço para rachá-las como gravetos. Em seguida, Motonari distribuiu três flechas para cada filho.

“Agora, tentem quebrá-las. Juntas.”

Não importava a energia investida, as flechas sequer lascavam.

“Uma frágil flecha, quando agrupada, se fortalece”, disse o general. “Homens são como flechas. Trabalhem em conjunto. Caso sejam individualistas, serão derrotados com facilidade.”


Promulgada em 604 pelo príncipe regente Shotoku Taishi 聖徳太子 (574-622), a Constituição dos dezessete artigos 十七条憲法 traz o seguinte item:


A manutenção da harmonia é um bem precioso.


Há mais de 1.400 anos, já era sabida a importância do esforço em preservar a convivência tranquila. Colaboração resulta em harmonia, revertida em sucesso. A harmonia, porém, não desabrocha de forma natural. As pessoas são egoístas. Sem investir tempo e energia, é impossível transformá-la em realidade.

0 visualização